Adotar animais é tudo de bom!

Há muito tempo, mais de um ano, que queria fazer algum trabalho relacionado aos animais. Mas só neste final de semana consegui por em prática. Eu e dois amigos fomos até o MP Colina, em Olinda, fotografar os animais que estão no abrigo mantido pela professora aposentada Simone Sales, desde 1997, sendo responsável, atualmente, por mais de 200 cães que ela sustenta praticamente sozinha, com muito sacrifício e doação.

Logo que chegamos, fomos recebidas por esse pimpolho nos mordendo as calças. Sabíamos, loucos que somos por cães, que seria tão agradável quanto difícil.

Conversamos um pouco com Simone, antes de partimos para as fotos. E aí ela nos contou sua história de luta pelos direitos animais e um pouco sobre aqueles cachorros e eqüinos. Hoje, eles têm praticamente tudo, a muito custo dela, que já não tem dinheiro nem pra se bancar, devendo, inclusive, muito dinheiro ao banco para se manter. Ela consegue, além da ração, manter uma farmacinha, dar ração todos os meses e manter três funcionários, que também são loucos pelos cães.

Era um domingo. Vimos várias pessoas chegando por lá, ora para ajudar, ou simplesmente para fazer um pouco de carinho nos cachorros que apadrinharam.

Olhe os álbus que fizemos com os animais: meu e de Dani.

Nos nove canis, muitos cachorrinhos de porte médio, a maioria super dóceis, sem muitos problemas. Nem um carrapato eu vi, e nada fedia, como muita gente pensa. Eles, de fato, tinham apenas carência afetiva, muito amor para dar e receber. Nada que uma nova casa e um banho de Pet Shop não deixe um brinco.

Outra coisa triste que percebemos é que muitos protetores ainda levam os animais para lá, mesmo com o abrigo muito lotado. Por isso, vários coordenadores não divulgam o endereço para visitantes. É assim que acontece: as pessoas levam o animal, se comprometem em ajudar, depois somem. Parece muito com as pessoas que compram animais e depois desistem, abandonando-os ou “dando fim”.

Lá, entretanto, a coisa mais difícil, além da receita financeira, é que nem todas as fêmeas foram castradas. Isso significa que, muitas vezes, os animais têm ninhadas no próprio abrigo, apesar do grande cuidado em torno disso. Vimos uma cadela buchuda e três ninhadas. Todas as quartas-feiras, uma voluntária castra de dois a quatro animais, mas ainda falta um bocado.

Existem várias maneiras de ajudar. Voluntariando-se, como nós fizemos, com trabalho. Doando dinheiro, que é o mais importante, pois o MP tem acesso aos medicamentos e a ração mais barata. Apadrinhando animais: você pode sustentá-lo, visitá-lo e levá-lo para passear. Em geral se paga R$ 70 por mês, mas o padrinho só não leva o bichinho pra casa por falta de espaço ou por escolha própria. E pode comprar ou ajudar a bolar os produtos disponíveis na loja do MP. Se você não tem esse dinheiro, pode se associar, pagando uma mensalidade a partir de R$ 10. Também pode ajudar a divulgar as fotos, a causa e incentivar a família e amigos a adotar.

O mais legal mesmo é levar um amiguinho de quatro patas para casa, desde que você se responsabilize por ele durante toda a sua vida. Se for uma pessoa ocupada, é bom escolher um menos filhote, pois eles são muito carentes e brincalhões, podem detonar seu sofá ou sapatos. Mas são todos umas graças. E repito, nada que um banho bem tomado não resolva e os deixe lindinhos, cheiroso e com cara de recém saídos dos pet shops.

Vira-latas são tudo de bom!

 

 

Para doar: Faça doações no Banco do Brasil:
AGÊNCIA: 3237-9
CONTA POUPANÇA: 197602-8
VARIAÇÃO: 01
CORRENTISTA: SIMONE MARIA SALES MOREIRA

Para castrar:Todos os animais castrados têm menos doenças e geram menos filhotinhos perdidos no meio da rua. Não faz mal a eles. Todas as quartas-feiras a Clínica Veterinária Harmonia está realizando para os protetores de animais, cirurgias de esterilização de cães e gatos a preços bem reduzidos. Animal macho: R$35,00; Animal Fêmea: R$50,00 – procurar Renata no referido hospital: (81) 3241-6359.

Para adotar: veja os álbuns, escolha seu cachorrinho e combine com o MPColina: 9680.2111/8577.1836.