Maria Madalena era santa, prostituta ou esposa exemplar?

Parece um grande mistério. Todos que leram O Código da Vinci, de Dan Brown, provavelmente dormiram com uma pulga atrás da orelha, depois de acreditar, ou não, que Maria Madalena, a famosa ‘prostituta’ das disciplinas de educação religiosa, pode não ser o que o catolicismo pregou durante séculos.  Há indícios que ela seria uma líder. Outros dizem que ela teria sido casada com Jesus e teria tido filhos com ele, e há aqueles que ainda estudam a hipótese dela ter escrito um evangelho.

Não é Dan Brown quem fez as suposições. Ele, obviamente, popularizou a ideia. Mas outros historiadores renomados afirmam que a Bíblia não declara que Maria Madalena era prostituta, e que essa representação de promiscuidade imposta a ela está errada. A Igreja, desde o papa Gregório, O Grande, estigmatizou Madalena como uma devassa. Somente no ano de 1969, o Vaticano corrigiu a informação, declarando que Madalena não seria mais considerada como prostituta. O fato bíblico de Jesus ter expulsado dela os “sete demônios” não queria dizer que ela era ‘mulher da vida’. Na época, se acreditava na hipótese de que as doenças estavam relacionadas aos demônios, e que, ao expeli-los, haveria a cura.

Porém, a mais intrigante de todas as versões, é a ciência apontar que Maria Madalena seria uma líder e possivelmente foi a co-fundadora do Cristianismo. Isso está claramente descrito nos chamados pergaminhos de Nag Hammadi¹. Os documentos teriam sido escondidos por um monge em um mosteiro local no século 4, na mesma época em que o bispo de Alexandria mandou destruí-los. Os manuscritos têm nomes como “O Evangelho de Tomás”, “O Evangelho da Verdade”, “O Evangelho de Felipe” e um fragmento de “O Evangelho de Maria Madalena” que não foi encontrado por inteiro. A presença de tantos fragmentos pode ser atribuída, além de outros fatores, aos decretos e recomendações papais solicitando o não uso desses textos pelos cristãos. Os pesquisadores modernos estabeleceram que alguns manuscritos, ou a maioria deles, datam de no máximo 150 d.C. Para constar: o Vaticano os classificou como herege.

No evangelho de Felipe é possível encontrar o seguinte trecho: “A companheira de Cristo é Maria Madalena. O Senhor amava Maria mais do que todos os discípulos e a beijava freqüentemente na boca. Os discípulos viram-no amando Maria e lhe disseram: Por que a amas mais que a todos nós? O Salvador respondeu dizendo: Como é possível que eu não vos ame tanto quanto a ela? (Filipe 63, 34-64,5). E em outra parte diz: “Eram três que acompanhavam o Senhor: sua mãe Maria, a irmã dela, e Madalena, que é chamada de sua companheira. Com efeito, era ‘Maria’ sua irmã, sua mãe e a sua esposa” (Filipe 32).

Dan Brown complementa esta ideia com o seguinte comentário: “Porque Jesus era Judeu (…) e o decoro social daquela época praticamente proibia que um judeu fosse solteiro. De acordo com os costumes judaicos, o celibato era proibido e a obrigação de um pai judeu era encontrar uma esposa adequada para o seu filho. Se Jesus não fosse casado, pelo menos um dos evangelhos da Bíblia teria mencionado isso e dado alguma explicação para o fato de ele ter ficado solteiro”.

Maria Madalena (Igreja de Saint Peter, França)
Maria Madalena (Igreja de Saint Peter, França)

A teóloga australiana Barbara Thiering, autora de Jesus, the Man, também afirma que Jesus era casado com Maria Madalena e a festa de noivado teria sido “As Bodas de Caná”. O episódio é narrado apenas por João. Se ali aconteceu o primeiro “milagre” de Jesus, porque os outros evangelistas ignoraram “As Bodas de Caná”? Há a lembrança de que os servos dirigiram-se à Maria, mãe de Jesus, para reclamarem o vinho e não a outra pessoa, o “dono da festa”, o que seria normal. Fora o fato de Maria Madalena estar sempre presente, incluindo trechos importantes da morte e passagem de Jesus. Ela foi a portadora da boa-nova da ressurreição.

Tornou-se popular, com a divulgação do livro de Dan Brown, o argumento de que na tela A Última Ceia, de Leonardo da Vinci, a personagem que está à sua direita, com traços femininos, seja Maria Madalena e não o apóstolo João, como a Igreja defende. O fato de Jesus não envergar nenhum cálice – o Graal – poderá levar a interpretações que muitos consideram flagrantemente abusivas do ponto de vista histórico e religioso, como acreditar que Maria Madalena é, de fato, o “cálice sagrado” onde repousa o “sangue de Cristo”, ou seja, que ela estaria grávida de Jesus Cristo. Alguns teólogos consideram inaceitável a história narrada no romance de Dan Brown. Argumentam que Leonardo da Vinci se inspirou no Evangelho de João (no texto João 21:20) em que se fala do discípulo amado – que seria o próprio apóstolo João – e não propriamente nas passagens referentes à instituição da Última Ceia.

Sabe-se pelos textos apócrifos que, depois da morte de Jesus, os outros discípulos não desejavam ver uma mulher no comando do grupo – e isso seria fácil de imaginar-, o que naturalmente estava acontecendo pelo enorme conhecimento espiritual de Madalena. Pedro por diversas vezes contestava e discutia com Madalena, pois temia que ela definitivamente se tornasse líder do grupo. A partir dessa luta de poder relativo à liderança do cristianismo e pelo fato de uma mulher possuir mais conhecimentos que todos os discípulos, teria sido forjada a história da prostituta, e todos nós, lamentavelmente, a conhecemos.

Além do título de prostituta, tentaram destruir o Evangelho de Madalena, pois nele continha o importante ensinamento transmitido por Jesus de que o caminho não está em seguir esta ou aquela estrada, quiçá esta ou aquela religião, mas na busca interior, na evolução interior a caminho do Deus que habita em todos nós. Mais que rotular indevidamente Madalena, sucumbiram o verdadeiro Cristianismo, aquele praticado por Jesus, que não criou nenhuma religião, nem pregava ou vivia em Igrejas, mas praticava, verdadeiramente, o mais puro amor, a mais bela espiritualidade e, como Ele mesmo disse nos evangelhos escondidos: “Não estabeleçais outras regras, além das que vos mostrei, e não instituais como legislador, senão sereis cerceados por elas”.

 

INDICAÇÃO DE LIVROS

O Código da Vinci
Dan Brown
Sextante
432 páginas, R$ 31,90

INDICAÇÃO DE FILME


¹: Nag Hammadi é nome de uma aldeia no Egito que ficou conhecida por ter abrigado treze manuscritos de papiro, descobertos por camponeses num recipiente fechado, em dezembro de 1945. Entre as obras guardadas encontravam-se tratados gnósticos. Gnose, cuja origem etimológica é a palavra grega “gnosis“, significa “conhecimento” e designa uma ciência profunda e superior do mundo e do homem.  Os gnósticos são libertadores, é a típica característica do livre pensador. E Jesus, de acordo com os relatos, rompia com as normas impostas e atacava as autoridades, demonstrando, assim, a imagem do Jesus revolucionário, aceito por grande parte dos historiadores contemporâneos.

  • Antônio

    Eu creio no enviado por deus pai criador de todas as coisas ; que gerado no ventre de uma mulher escolhida , e que nasceu como todos os humanos, viveu carnalmente ,teve uma escolhida por tradição como em todas as familias e casou-se e nada tirou a sua divindade ; e por grande interesse dos feudais {politicos , financeiros etc} proibiram o casamento dos padres para nao dividir heranças da igreja romana que não é fundada por jesus ;ele abominou o comercio nos templos do pai celestial

  • Edivaldo Muniz de Andrade

    Eu sou sincero em dizer que a Bíblia realmente não afirma que JESUS foi casado, mas há indícios que apontem para isso. Por que JESUS apareceria a Maria Madalena se ela nem é parente dele. Por que não apareceu a mãe ou a seus irmãos ou a seus discílulos? Eu li os trechos da Bíblia que mostram que quando o SENHO estava perto de partir deste mundo, Maria Madalena estava presente nas horas mais difíceis,preparando-o para a crucificação. Por que? muita coincidência!!!

    Ela nada é do SENHOR, só uma discipula muito querida. Eu não desminto a Bíblia, porque não há provas, só indícios. Eu pensava que o discípulo amado fosse João, mas há indicios que talvez tenha sido a própria Maria Madalena. A pintura de Leonardo Da Vinci só reforça a minha suspeita que Maria Madalena estava presente na Santa Ceia e que talvez o próprio Cristo tenha dito a ela que o trairia, pois a minha suspeta se baseia no trecho que diz que ” o discípulo amado repousou a cabeça sobre o peito de JESUS.” Aí eu perguto!!! qual homem em uma reunião de homens deixaria um outro homem colocar a cabeça no seu peito?…só se fosse filho dele ou a namorada dele ou a esposa dele…

    Porque mesmo que fosse um amigo muito íntimo eu nunca deixaria colocar a cabeça, mas pode acontecer como nos casos de morte de um ente muito querido…mas com carinho é muito estranho? até demais?!

  • Edivaldo Muniz de Andrade

    Eu creio que Jesus é o Cristo, o enviado de Deus e… como homem seja possível que ele tenha se casado. No livro de Gênesis, a Bíblia relata que na época quando a terra era povo voada por gigantes, os filhos de Deus viram as filhas dos homens e se gradaram delas, e se casaram com elas…

    Por que com o filho de Deus não seria a mesma coisa? Eu creio que se ele se casou, foi segundo o cotume judeu e teve um casamento judeu, ao meu ver o SENHOR não cometeu nenhum pecado, pois como um bom judeu, ele deve ter seguido as tradições do judaismo. Isso não faria dele menos santo e nem menos DEUS, pois eu creio que a salvação vem através de JESUS CRISTO, pois com tudo isso ainda ele operou sinais e prodígios e Deus estava nele. mesmo se ele fosse pai, DEUS ainda continuaria fazendo sinais e maravilhas.

    Eu aceito a possibilidade de JESUS ter sido pai, pois no livro de Gênesis DEUS foi o pai de Adão, por que JESUS não seria?

  • Edivaldo Muniz de Andrade

    Parece que aceitar que JESUS tenha sido casado com MARIA MADALENA abalaria a fé de muitos cristãos. Mas ao meu ver isso só seria um complemento à luz da verdade.

    De modo algum isso abalaria a minha fé em JESUS CRISTO, FILHO DE DEUS.

    Eu não vou afirmar que ele foi casado, pois não há provas, mas pistas deixadas pelos evangelhos que nos levam a deduzir que ele tenha sido casado. Não devemos levar a BÍBLIA ao pé da letra, pois ela não é a verdade absoluta, mas como fonte à procura da verdade; como livro simbológico que nos conduz à luz da verdade que é CRISTO JESUS.

    A Bíblia do seu início ao fim confirma que JESUS é o CRISTO, o prometido de DEUS. Mas muitos se perguntam…se ele é o CRISTO, ele poderia ter filhos? E mulher? Ao meu ver sim!E por que não os teria? Parece que muitos cristãos aceitam que o lado divino de JESUS CRISTO superaria o carnal e ele nunca se casaria, mantendo o celibato eterno.

    Mas…se ele teve filhos, seus filhos e descendentes seriam deuses como ele e teriam um lado divino? Ao meu ver…, não seriam, pois o único que seria DEUS VERDADEIRO NASCIDO DE DEUS VERDADEIRO SERIA JESUS CRISTO, pois a Bíblia no evangelho de JOÃO diz que “ele era DEUS e estava com DEUS no início, tornou-se carne e habitou entre nós.

    “Ao meu ver seus filhos não são nascidos de DEUS e o único seria ele,JESUS CRISTO. Se Maria Madalena gerasse filhos de um casamento com JESUS, seus filhos seriam apenas criaturas de DEUS como ela é… E apenas isso.

    Como sua mãe e sua vó, Maria mãe de Jesus, eles teriam que aceitá-lo como CRISTO, o SALVADOR do mundo, e … seus descendentes teriam que fazer o mesmo para alcançar a salvação em CRISTO JESUS.

  • Luciane

    Boa tarde! A Paz do menino Jesus!

    Gente , uma coisa é certa. Jesus nasceu de uma Mulher escolhida por Deus, cresceu, morreu e ressucitou. Não acredito que se casou porque ELe sendo Deus já sabia de sua missão, não que isso não tivesse sido apresentado a ELE, mas que a sua escolha fora a total dedicação a sua missão na terra. Se casado fosse, ainda assim não teria nenhum problema, mas ELE quis diferente, se doou por inteiro a toda a humanidade por amor, porque é DEUS.

    Maria Madalena foi um exemplo de que Deus vem para todos , especialmete para aqueles que parecem já ter se condenado, e que Jesus é a Salvação não só dos que se dizem ” Santos”, mas de TODOS que NELE ACREDITAREM E SE ENTREGAM. Foi o que Maria Madalena fez, uma escolha, uma decisão, e é um exemplo de que podemos mudar de vida se quisermos.

    É um absurdo criticar religiões , se formos falar em comércio, conheço inúmeras denominações evangélicas que pregam mais a arrecadação de fundos do que a palavra. A igreja ( qualquer uma delas) sem distinção precisa de fundos para se manter, pagar luz, água, reformar , materiais de evangelização etc… mas isso não quer dizer que Deus precise de dinheiro, mas a estrutura física que recebe seus fiéis. No entanto estamos cansados de ver pastores comprando suas mansões, iates, carros importados, roupas de luxo etc AS CUSTAS DE POBRES INOCENTES QUE TRABALHAM O MES INTEIRO E ENTREGAM TUDO A ELES, pensando estar dando a Deus …

    O que na verdade importa é a fé que temos, o quanto nos dedicamos ao evangelho, como tratamos nosso semelhantes independente de religião,
    Estamos mesmo fazendo o que Jesus ensinou?
    Atacando uns aos outros?
    Ou será que estão plantando as sementes da discórdia no meio do povo?

    Palavras devem ser muito bem pensadas antes de serem ditas.

  • Elisabeth Cross

    Não consigo aceitar ouvir que Maria Madalena foi uma prostituta é uma coisa que me dói na alma,não sei explicar,é um absurdo!

  • Elisabeth Cross

    Não consigo aceitar que falem que Maria Madalena era uma prostituta,não sei explicar,dói na minha alma,um absurdo!

  • WALTER MANOCCHI

    Eu gostoria de saber o porque os religiosos, escondem a verdade sobre Madalena e Maria mãe de Jesus. Não existe a minima prova de que Madalena era prostituta.Essa pecha foi iniciada com os apostolos que tinham ciumes do modo em que Jesus tratava Madalena. E posteriormente pelos Papas para evitar que mulheres assumissem o Papado. Quanto a Maria mãe de Jesus, a situação de complica, pois há pesadas suspeitas e indicios muitos fortes de ela não era de bons principios e teria traido José. Tanto é verdade, que José cogitou de abandonar Maria. Creio que, se há uma prostituta e adultera nesta historia, não é Madalena e sim Maria mãe de Jesus.

  • Jeffeson

    Meu amigo, Walter, de onde você tirou esses ‘indícios muito fortes’ de que Maria traiu José? José só cogitou abandoná-la quando ela engravidou de Jesus, visto que os dois (José e Maria) ainda não haviam tido nenhuma relação sexual.

    Quando à Maria Madalena, realmente, não há nada que possa comprovar que ela foi prostituta, pois não se há como afirmar que a mulher pega em adultério em João 8 era ela.

    Levando-se em conta somente a Bíblia Sagrada, não há nada que possa levantar a suspeita de que Jesus foi casado ou teve algum relacionamento que não fosse de Mestre e discípula para com Maria Madalena. Ela foi liberta de demônios (Lucas 8:2) e, a partir disso, começou a seguir Jesus e não foi a única.

    Duvidem de tudo o que não estiver escrito na Bíblia; o que temos que saber lá está. É necessário crer na inerrância da Bíblia e que ela foi toda inspirada por Deus, sendo toda palavra útil para ensinar, corrigir e instruir em justiça para que estejamos preparados para toda boa obra (2 Timóteo 3:16).

  • Sarah

    A prostitita como de costume naquela êpoca, tinha seus cabelos cortados rentes ao couro cabeludo por dois motivos: para evitar pestes e por um simples motivo de identificação. Se Maria Madalena fosse prostituta, na passagem aonde ela quebra o vaso de alabastro e seca os pés do mestre , no mínimo ela teria que usar uma peruca. A igreja a rotulou assim por machismo. Não há provas na bíblia de que ela era um prostituta.

    • Prof. Gomes

      Eu tenho um texto de uma folha e meia, onde Maria Madalena tem um caso com um religioso chamado Simão, mas como seria um escândalo, eles romperam o relacionamento e depois Madalena caiu na gandaia na cidade de Magdala até conhecer Jesus e mudar de vida.

  • Maria madalena era prostituta que se arrenpedeu, ela vendia sexualmente nao pq queria mas pq nao tinha escolha, por isto jesus cristo a perdoo e expulsou espirito mau que fazia ela pecar, agora pq ela virou santa os religiosos vao mudar a historia da biblia e criar outra historia tipo que conta pra criancinhas que o bebe a cegonha que traz, este fato da maria madalena mostra que deus perdoa que deus e misecordioso ele ve a necessidade o pq ela faz isto ve o coracao da pessoa se ela se arrependeu mesmo a maria madalena era pobre tinha sofrimento mesmo ela sendo prostituta ela mereceu o perdao de deus

  • Deixo ten falar mais uma coisa na biblia tem relato sim que maria madalena era mesmo prostituta, e so vc ler e observar com atencao que vcs encontra, tem aquela uma passagem biblica que jesus cristo falando sua parabolas da mulher samaretana que adulterava com hs por necessidade de vida para pagar seus impostos, LEAM QUE VOCES ENCONTRAM

  • Jesus cristo acho que nao beijava na boca dela, estranho esta passagem na biblia, jesus cristo e deus filho

    • Prof. Gomes

      Um homem beijar na boca de uma mulher naquela época não tinha nada a ver com amor, era um costume entre os judeus.

  • alexandre

    GRAÇA E PAZ DA PARTE DO NOSSO SENHOR E SALVADOR!

    AMIGA CAMILA MAXIMIANO, NO MEU VER VOCÊ ESTÁ MUITO EQUIVOCADA, ASSIM COMO EU FUI UM DIA SOBRE ESSA PASSAGEM BASTANTE CONHECIDA.

    1. EM Lc 8.2, FALA QUE DELA SAÍRAM 7 ESPÍRITOS MALIGNOS.
    2. SE FOSSE ASSIM, O ENDEMONINHADO OU ENDEMONIADO GADARENO ERA GAY PQ DELE SAIU UMA LEGIÃO.
    3. EM Jo 8.2, REFERE-SE A UMA MULHER… MULHER, BEM CLARO FOI O TEXTO, UMA MULHER E NÃO MARIA MADALENA. E NA VERDADE NÃO SABEMOS SE REALMENTE AQUELA MULHER ALI APRESENTADA DIANTE DE JESUS ERA UMA PROSTITUTA UMA VEZ QUE OS FARISEUS QUERIAM ACUSAR JESUS DE QUALQUER MANEIRA.
    4. NEM NA BÍBLIA NEM NOS LIVROS APÓCRIFOS RELATA QUE ELA ERA UMA PROSTITUTA.

    ENFIM, TEMOS CULPA EM PARTE NESSA MITOLOGIA ENTRE OUTROS MITOS QUE EXISTEM DENTRO DE NOSSAS IGREJAS, TIPO UMA FALA UMA ASNEIRA E OS DEMAIS VÃO ATRAS REPEDINDO COMO PAPAGAIOS OS MITOS E AS COISAS ERRADAS. POR ISSO QUE O APOSTOLO PAULO ELOGIOU AO IRMÃOS DE BERÉIA At. 17. 11 E 12, PQ ELES EXAMINAVAM ES ESCRITURAS E SENDO ASSIM, NÃO ERAM LEVADOS POR DOUTRINAS DE VENTO OU POR VÃS DOUTRINAS.

    QUE DEUS NOS ABENÇOE E QUE A PAZ DO NOSSO SENHOR E SALVADOR ESTEJA SEMPRE EM NOSSO MEIO.

    SHALOM, SHALOM.

  • Eloyze Ponciano

    E se, por acaso, Jesus fosse mesmo casado, e tivesse tido um filho com Maria Madalena! Isso mudaria a nossa fé? No meu caso não mudaria! Eu acreditaria nele da mesma forma, e eu acho que isso seria normal… Qual o problema de Jesus ter sido casado, e tido um(a) filho(a). Gente Jesus foi uma pessoa normal, ele foi a festas, ele se divertiu. Cara!! Ele transformou a água em vinho! Ele é o nosso Salvador! Eu Sei! Mais isso não quer dizer, que, ele não possa ter tido alguma relação com Maria Madalena.

    A igreja a denominou como uma devassa, e não a Bíblia. Foi realmente um EQUIVOCO!

  • Laila Filipinas

    Bom… Não me pronunciarei diretamente sobre a Bíblia, porque vi muitos aqui de certa forma debatendo. Venho perguntar a vocês (sem intenção de ofender): Mas quem vocês acham que são para entender os motivos divinos? Me desculpem, mas o que vi até agora foram pessoas que, em sua maioria, buscavam se mostrar certas e entendedoras das razões divinas! Cada um aqui tem sua fé, e eu acredito firmemente que Jesus tenha se mantido casto até o fim de sua vida humana. Mas quem sou eu, para tentar contestar ou explicar a Bíblia inspirada por Deus com meus meros conhecimentos humanos?! Me desculpem se ofendi a alguém, mas na minha visão falha e humana estamos todos sendo tolos, e falsos cristãos quando duvidamos/contestamos/explicamos a Bíblia com nosso conhecimento mais do que limitado. Está na hora de pararmos de achar que sabemos mais que o outro, simplesmente porque nenhum de nós aqui é Deus.
    Enfim…. Espero que tenha ficado claro o que eu quis passar a vocês!

  • David Eler

    Creio que não há como convencer crentes a acreditarem em estudos históricos, nem incentivarem eles a uma observação profunda da formação da bíblia por Constantino. A fé ensinada nas igrejas já os toma, de modo que não conseguem cogitar que os livros históricos e evangelhos da bíblia foram escolhidos a dedo por fins políticos, e que muitos livros foram descartados, queimados e considerados como “apócrifos”, também por fins políticos. Sim, era necessário que Jesus, que sempre foi humano, se tornasse divino, para que que o conflito entre pagãos e cristãos cessasse, e para que ele pudesse instaurar a unanimidade religiosa. Constantino fez tudo que fez porque a fé no Cristo crescia, e ele quis jogar no time vencedor. Definiu como as pessoas deveriam enxergar Jesus, a referência de busca do conhecimento divino (Igreja Católica Romana) e, “plim”. Controlou a política a seus gostos.

    Porém nada disso pode ser absorvido por crentes fanáticos de mente fechada. Que não conseguem questionar a própria fé cega. Que não conhecem a história do seu livro de regra. E que são, incondicionalmente, irredutíveis.

    Já dizia Immanuel Kant: “O sábio muda de opinião. O ignorante, nunca.”

    O que me resta é a esperança.

    Meu respeito a todos como ser humano. E meu desgosto a crença religiosa.