Voz

Ei!
Você!
Escuta-me,
Olha-me,
Entende-me!
Você não vê!
Ninguém vê!
Mas eu estou aqui.
Olhando-te, falando pra você.
Estou dentro de você também!
Gritando,
Berrando poemas na tua mente,
E levando pro teu coração.
Eu também sou você,
E todos os outros do mundo também.
Eu sinto a tua dor,
Choro tuas,
E tento te fazer feliz.
Mas você não vê!
Ninguém vê!
Mais eu te amo.

Eriberto Henrique da Silva, nascido em 04 de abril de 1985, escreveu seu primeiro poema aos sete anos de idade, em um exercício em sala de aula. Negro de família humilde, e criado nas ladeiras do curado IV, sofreu com os preconceitos e as injustiças que um suburbano tende a sofrer, mas com suas palavras aprendeu a lutar contra as mazelas. Fazendo crescer o orgulho de ser negro, poeta e suburbano.

O Poeta do Subúrbio.
Contato: (81) 8781-2571/ 8643-4415 | www.pretopobrepoeta.blogspot.com


Gosta de escrever? Agora você tem um espaço para publicar suas poesias, contos, crônicas. Apostamos nos novos poetas. Envie seu texto, participe!
Compete a editoria da Revista Zena a decisão sobre a veiculação do material encaminhado. A opinião do colaborador não reflete necessariamente a posição da revista.