Chapados de testosterona

O hormônio da libido, nas mulheres e homens, é responsável pela intensidade do desejo sexual. Nos homens, é produzido cerca de 20 a 30 vezes mais que nas mulheres. Entre homens adultos, a ciência comprovou que uma alta produção de testosterona traduz menor propensão ao casamento, maior índice de divórcio, além do dobro de chance de envolvimento em relações extraconjugais.

Agora, mulher, imagine-se em seu famigerado período de TPM. A alteração hormonal mensal de vocês acaba por influenciar o comportamento, o que é natural e, comumente, difícil de ser controlado. Em algumas, inclusive, pode transformar uma pacata e tímida garota numa versão feminina de Hitler. No entanto, nós homens aprendemos a conviver com esta síndrome mensal. Pelo gostar nos adaptamos e tentamos entender.

O exemplo acima de influência hormonal não se restringe ao sexo feminino, também somos guiados pela nossa concentração de testosterona. Claro que se tem aquele velho e inócuo discurso do ser humano como ser racional, que pode se livrar de qualquer amarra simplesmente pelo querer, parecendo esquecer-se de milhares de anos de evolução. Sinceramente, falar é fácil. É certo que se pode tentar controlar algo, viver num eterno estado de policiamento, mas eliminar é utopia.

Para se ter idéia da influência hormonal, o Desejo Sexual Hiperativo (DSH), doença conhecida entre as mulheres como ninfomania e nos homens como satiríase, acomete cerca de 5% da população mundial e corresponde, além de outros aspectos, a um nível elevado e compulsivo de frequência e fantasias sexuais. Apesar de ainda não se ter cientificamente estabelecido uma relação direta entre quantidade de testosterona e pessoas afetadas por essa doença, o tratamento pode envolver medicamentos inibidores de andrógenos, hormônios masculinos (testosterona é o principal), uma vez que esta se relaciona diretamente com o desejo sexual.

Não estou dizendo que a testosterona justifica a infidelidade, longe de se querer aumentar os ciúmes femininos. O que se espera, então, é compreensão. Somos tarados por excelência hormonal. Não precisamos de quantidade de parceiras, mas de qualidade destas. Mais hormônios, mais fantasias. A maioria dos homens já se imaginou umas 2 a 500.000 vezes como ator pornô, não apenas pela bela atriz que provavelmente protagonizou a cena, mas sim pela simples possibilidade de fazer as sacanagens que geralmente não tem em casa.

Dama na sala, dama da noite no quarto. Combinação perfeita para saciarmos nossos desejos. Num relacionamento, o tabu sexual pode ser sinônimo de desmotivação, divórcio e até traição. Muitos homens procuram terceiras apenas para fazerem aquilo que não conseguem ter no lar. Homens não se satisfazem com “papai e mamãe”, sentem necessidade de mais, pois vivem chapados de testosterona. Claro que para alguns a carne é mais fraca. Talvez, para os maiores garanhões da espécie, seja impossível a supressão total do desejo advindo do dito hormônio, assim, não há meretriz, casada com eles ou não, que resolva o caso.

De qualquer forma, o importante a reiterar é que influência há. Mesmo que não seja absoluta, deve, no mínimo, servir de norte para a compreensão de vocês do nosso eterno estado de alerta, ocasionando uma possível quebra de tabus e um consequente florescimento de mulheres que, segundo Chico Buarque, são Sob Medida para os anseios de seus respectivos parceiros. Que tal, então, ultrapassar os limites do cotidiano?

[audio:http://www.revistazena.com.br/wp-content/uploads/audio/sob-medida-chico-buarque.mp3]
Se você crê em Deus
Erga as mão para os céus
E agradeça
Quando me cobiçou
Sem querer acertou
Na cabeça
Eu sou sua alma gêmea
Sou sua fêmea
Seu par, sua irmã
Eu sou seu incesto
Sou igual a você
Eu nasci pra você
Eu não presto
Eu não presto
Traiçoeira e vulgar
Sou sem nome e sem lar
Sou aquela
Eu sou filha da rua
Eu sou cria da sua
Costela
Sou bandida
Sou solta na vida
E sob medida
Pros carinhos seus
Meu amigo
Se ajeite comigo
E dê graças a Deus
Se você crê em Deus
Encaminhe pros céus
Uma prece
E agradeça ao Senhor
Você tem o amor
Que merece
  • Rodrigo Griz

    Venho acompanhando os artigos de Flávio desde o início, sobre o ciúmes. Apesar de não ser o público alvo, claro, consigo entender um pouco mais das mulheres por meio destes artigos. Flávio, parabéns pelo sucesso! Teus textos são excelentes.

  • Giovanni Cavalcanti

    Muito interessante o ponto de vista.
    O bom é que é possível notar muitas semelhanças entre homens e mulheres que normalmente n costumamos refletir.
    Parabéns Flávio!

  • Manu

    De fato a diferença sexual entre homens e mulheres é parte orgânica. Mas não pode-se esquecer que socialmente as mulheres foram condicionadas a reprimir os próprios desejos. Muitas delas, tempos atrás, apanhava em praça pública do marido por revelar um desejo na cama. Porque aquilo, o prazer sexual, ele procuraria com as meretrizes. E as esposas eram mero instrumento de procriação. Mas com o tempo vamos quebrando estes conceitos, que são tão arraigados ainda no íntimo de muitas mulheres. Devagar, sempre.

  • Boa noite.
    Parabéns, muito bom o artigo.
    Acredito que após um bom relaxamento nosso organismo tem mais facilidade para a produção de testosterona. A mente mais calma facilita o metabolismo.

    Alguns alimentos contribuem para o aumento da produção de testosterona pelo organismo.

    Veja nesse site:
    http://www.caminhosdoconhecimento.com

    Um forte abraço a todos