Jó entrou em férias. Sem prazo para retorno.

Pode ir se acostumando. Caso você aí do outro lado tenha a pretensão de tornar-se um assíduo leitor desta humilde coluna, é bom saber que uma vez por mês ela vai estar nervosa. Isso significa que aquela paciência de Jó do texto anterior desapareceu – principalmente no que diz respeito a achar graça nas piadas sexuais dos meus amados colegas de trabalho -, e mais ainda no que diz respeito a todo o resto também.

Jornalismo esportivo para mulheres é matar um leão por dia em cada piada mal contada por um colega nas pautas diversas. Jornalismo esportivo para mulheres em semana de TPM, então, é a visão do inferno. Utilizando aquela minha tática revelada na semana passada – de mergulhar inteiramente na leitura dos olhares deste universo tão masculino – conheço colegas tão ativistas (mesmo que no subconsciente) que gritam aos quatro ventos não sofrerem deste mal feminino. Eu não tive esta sorte. E digo mais, se estiver de TPM oro de joelhos aos pés do santo Cristo para não esfolar a coleguinha que ‘conta este segredo’.

Normalmente, é justamente neste período crítico que os acontecimentos acham de aparecer ao mesmo tempo. Profecia decadente? Eis, então, a profeta do milênio. Conciliar hormônios femininos desequilibrados com reunião de pauta na segunda-feira é (porque é) uma péssima ideia.

Prova disso é que uma sugestão recusada sobre algo que era tão importante para mim que eu nem me lembro mais do que se tratava, resultou em 15 minutos dentro do banheiro chorando compulsivamente. Passado este prazo, quando me dei conta que eu já nem sabia mais o porquê do desespero, volto eu para reunião com a cara inchada e me deparo com ‘os 12’, obrigando-me a inventar uma crise crônica de rinite.

Para piorar, a crise do futebol pernambucano faz questão de afetar diretamente minha vida. Isso porque cada comentário do presidente do Sport, Sílvio Guimarães, cada dirigente desaparecido e cada uma das goleadas enfiadas nos rubro-negros nas últimas semanas (me enchem de alegria, mas…) transformam meu marido no monstro-do-bolo-de-bacia. Sem contar na situação do Santinha, coitado, que, de acordo com as últimas notícias, mais para frente deve estar inscrito no Campeonato dos Times de Várzea de Pernambuco e perder o título para os Menudos da Cidade Universitária. Para desespero do meu vizinho tricolor.

E como se não bastasse a semaninha-dos-infernos, quando eu já tinha até enviado esta coluna para a minha editora Zena – com o encerramento que exaltava meu Timbú como única razão esportiva para continuar vivendo, tive que solicitar a modificação deste último parágrafo. Em pleno sábado de folga, o time perde para o Avaí. Isso mesmo. Não tem mais o que discutir. Vou ao shopping fazer compras.

  • Camila Vilella

    Adoro!!!

    E esse santinha na pelada da papa héin 🙂

  • Rafa ‘Baratinha’ Melo

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    É, realmente, ô semaninha chata essa viu? Todo mês ela chega né? Mas então, não sei o que tá pior, tua TPM ou os times daqui…

    Xero

  • Rebeca Barreto

    “Para desespero do meu vizinho tricolor”. Tenho a leve impressao de que conheco esse vizinho e nao eh de hoje!

  • André padilha

    Meu Deus,esta é Manuella!
    Continua assim visse,rsrssss…

  • Com certeza absoluta o melhor é ir ao shopping. Mas reza pro danado não estar em liquidação porque aí a TPM aumenta.