Em busca do nosso tempo perdido

Ao longo da História, a mulher ganhou o direito de trabalhar e de ser independente. Hoje, na maioria dos casos, não é apenas um direito, mas também obrigação. Ao retirar do homem a função de provedor, espera-se que a mulher contribua na mesma medida que ele com as despesas. Vocês não sentem essa cobrança no ar? Sem problemas, quem quer abrir mãos da valiosas conquistas? É claro que cada caso é um caso e que isso seria mais justo se o homem também tivesse dividido com ela as tarefas domésticas e os cuidados com os filhos. Mas ainda estamos muito longe disso. Em suma, em meio a tantas vitórias, a mulher teve uma perda: o tempo. Para dar conta de tudo, “o dia teria quer ser bem maior” – vivemos nos queixando. E como não conseguimos esticar o tempo, a melhor solução é organizá-lo. Tornar o dia mais prático ajuda em todos os sentidos. A idéia é que sobre mais tempo livre para nós mesmas, para o lazer, a diversão, o cuidado com o corpo e a saúde, ler um bom livro, assistir a um filme, sentir os prazeres da mesa, trocar afeto com pessoas queridas… Enfim, viver a vida!

Mas antes de começar a dar as dicas de como você pode ser mais dona do seu tempo, vamos imaginar que, inicialmente devemos fazer uma checagem de hábitos para ver até que ponto somos organizadas.
Ter organização pode ser um dom natural para algumas pessoas e um aprendizado para outras. Se você se habituou a ser organizada, já tem meio caminho andado. Porém, se sempre viveu de modo confuso, numa desordem completa, não se preocupe, será preciso apenas algumas mudança. As perguntas a seguir mostrarão qual é o seu nível de organização vão ajudá-la a descobrir o é preciso mudar:

  1. Tem um lugar para cada coisa?
  2. Guarda as coisas no lugar?
  3. Anota tarefas e compromissos para não esquecê-los?
  4. Costuma acumular objetos como papéis?
  5. Deixa muita coisa para depois?
  6. Estipula prazos e objetivos?

Agora que já tem uma noção sobre seu grau de organização, o segundo passo é saber por onde começar. E não há lugar melhor do que a própria casa. Assim como fazemos com a nossa mente, descartando nosso arquivo morto cotidiano, a primeira medida é nos desfazer de tudo o que não serve. Você vai ver que só isso já vai mudar completamente o astral da sua casa, pois a energia vai circular melhor e os espaços vão se multiplicar.

A partir de hoje, a coluna vai dar dicas de organização para que você tenha uma qualidade de vida melhor, sem abrir mão da família, dos filhos, do trabalho, da independência, e seja lá do que for importante para você.

  • Camila

    No ar! 🙂

  • Manuella Bezerra de Melo

    Oba, oba!

    Esperando as dicas. Tô precisada 😀